Pular para a barra de ferramentas

QUEBRANDO SEUS PROPRIOS RECORDES: COMISSÃO DE COMBATE AOS CRIMES DE RESPONSABILIDADE DO MINISTÉRIO PÚBLICO ABRE MAIS UMA INVESTIGAÇÃO CONTRA PREFEITA MÁRCIA LUCENA, DESSA VEZ O IMPACTO É NA FOLHA DE PAGAMENTO.

A Prefeita de Conde Márcia Lucena vem se tornando uma das maiores recordistas, dentre os gestores com mandato, em número de investigações por crimes do país.

Quase toda semana surge uma nova investigação para apurar as peripécias da Prefeita Márcia Lucena.

Desta vez o Ministério Público do Estado da Paraíba, através da sua equipe de combate aos crimes de responsabilidade e improbidade administrativa, abriu mais um procedimento investigatório criminal contra a prefeita de Conde.

O PIC nº 001.2020.001567/MPPB/PGJ/CCRIMP foi instaurado no último dia 09/04/2020, pelo 1° Subprocurador – Geral de Justiça, Alcides Jansen, que é o Presidente da Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa.

O procedimento investigatório criminal aponta que a Prefeita Márcia Lucena é investigada pela ocorrência, em tese, de Crimes de Responsabilidade, do artigo 1º, inciso XIII, da Lei de Responsabilidade de Prefeitos e Vereadores por supostamente ter admitido servidores de forma ilegal desde o início de sua gestão.

O sistema SAGRES do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba mostra que no mês de março deste ano a prefeitura de Conde tinha em seus quadros 1597 servidores ativos, sendo que destes apenas 607 são servidores efetivos, os demais, que totalizam aproximadamente mil (1000) funcionários, são servidores contratados ou comissionados que estão no serviço público por opção da Prefeita Márcia Lucena, sem terem realizado Concurso Público.

Além disso, comenta-se nos quatro cantos da cidade que a maior parte desses quase mil funcionários não são da cidade de Conde, com a maioria deles morando na Capital paraibana, como é o caso de quase todos os secretários e principais assessores da Prefeita Márcia Lucena.

A Prefeita Márcia Lucena parece que não cansa de bater seus próprios recordes de processos criminais, qual e quando será o próximo?

Da Redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: