Pular para a barra de ferramentas

João Azevedo chama Cartaxo de pré-candidato genérico e dúvida da capacidade administrativa do prefeito de JP

O secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambientes e Ciência e Tecnologia, João Azevêdo, pré-candidato ao Governo do Estado pelo (PSB), classificou a pré-candidatura do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, à sucessão estadual, como genérica. “Não tem marca”.

João Azevedo ainda pôs em dúvida a capacidade administrativa do prefeito da Capital. “Não tem uma obra de relevância concluída”. O secretário lembrou, por exemplo, que há seis anos Cartaxo ainda não concluiu uma ‘passagem molhada’ ligando a Avenida Beira Rio/praia e Ali Plano Cabo Branco. “Até as 13 mil casas que ele prometeu construir durante a campanha só fez seis mil”, disparou.

João Azevedo lembra ainda que as obras tidas como referências pelo prefeito continuam inconclusas. “A obras de revitalização do Parque Sólon de Lucena (Lagoa) é um exemplo”, apontou o secretário de infraestrutura. Ainda de acordo com ele, outras obras s em João Pessoa foram projetadas e realizadas pelo Governo Federal.

Para João Azevedo, se não fosse à intervenção do governador Ricardo Coutinho de investir dinheiro estado a Capital paraibana estaria o caos.  Como exemplo, cita a construção do viaduto do Geisel, o Centro de Convenções, o viaduto de Mangabeira, o alargamento da Avenida das Armas.

O pré-candidato do PSB ainda fez severas criticas as oposição de que o Governo do Estado não teria feito quase nada em Campina Grande. “Gostaria de morar em uma cidade onde o Governo investiu R$ 1,2 bilhão em seis anos”, disse Azevedo ao revelar o montante investido pelo governador em Campina Grande.

O dinheiro investido em Campina Grande, segundo João Azevedo, livrou a cidade do caos no serviço mobilidade urbana.

João Azevedo revelou em entrevista ao programa “Correio Verdade” que deve deixar o cargo uma semana antes do prazo final de desincompatibilização exigida pela Lei Eleitoral.  “Fico a disposição do partido”.

O secretário também não acredita que o governador Ricardo Coutinho deixe o cara função para disputar algum cargo eletivo em 2018. “Tem cacife para obter sucesso, mas ele mesmo tem dito reiteradas vezes que prefere ficar para dar continuidade ao projeto”, declçarou.

 

Click PB,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: